quarta-feira, 16 de setembro de 2009

A poderosa sugestão...

Lembram-se do Vitinho?
Estava agora ligado na RTP2, à espera de mais um episódio da série cómica "A teoria do Big Bang" e reparei na canção de embalar que passava entretanto.
Rapidamente dei por mim a abrir a boca e abateu-se sobre mim um certo cansaço.
Claro que noutras condições, o mesmo não acontecia, mas a predisposição após um cansativo dia de trabalho, aumenta substancialmente.
A questão é a seguinte:
Se não associasse aquela cantilena ao que ela representa, teria sentido o mesmo?
Sentir-me-ia assim com outra qualquer cantilena?
Não resultará esta reacção de um certo "treino" que recebemos desde pequenos?
Não estaremos nós condicionados em grande parte dos nossos gestos, pela programação neural que sofremos em parte da nossa vida, bastando pequenos estímulos para a despertar?
Conseguirei fazer uma sala inteira, com mais de 30 pessoas bocejar às 8 da manhã, se puzer a música do Vitinho, mesmo que elas tenham tomado café?

1 opinaduras:

soraia disse...

Tenho saudades do Vitinho